Sobre o IREL

Missão da Universidade de Brasília
Produzir, integrar e divulgar conhecimento, formando cidadãos comprometidos com a ética, a responsabilidade social e o desenvolvimento sustentável.

Valores da Universidade de Brasília

  • Ética e respeito à diversidade. Autonomia institucional com transparência e responsabilidade social.
  • Busca permanente de excelência. Universalização do acesso.
  • Respeito à dignidade, à liberdade intelectual e às diferenças.
  • Preservação e valorização da vida.

Relações Internacionais na UnB

  • 1974 – criação do Bacharelado em Relações Internacionais
  • 1984 – criação do Mestrado em Relações Internacionais
  • 1985 – entra em funcionamento o Mestrado em Relações Internacionais
  • 2001 – criação do Doutorado em Relações Internacionais
  • 2002 – entra em funcionamento o Doutorado em Relações Internacionais

Estudantes matriculados dez/2006: 396 (Graduação); 52 (Mestrado); 30 (Doutorado); 52 (Especialização).

Os estudos na área de relações internacionais e política externa brasileira são parte integrante das tradições acadêmicas da Universidade de Brasília. O primeiro Curso de Bacharelado em Relações Internacionais do País foi criado na UnB em 1974 e a condição de Capital Federal fez de Brasília um ambiente favorável ao desenvolvimento desse campo de estudo ao reunir, além do próprio Ministério das Relações Exteriores e das representações diplomáticas, todos os órgãos da administração pública federal e dos poderes legislativo e judiciário. Na verdade, o Curso de Bacharelado em Relações Internacionais, especialmente em seus primeiros anos, contou com expressiva colaboração do Itamaraty. À época eram poucos os acadêmicos que se dedicavam ao estudo sistemático das relações internacionais e da política externa brasileira e, assim, a participação de diplomatas no quadro docente da UnB constituiu um fator de grande importância para a consolidação desse campo de estudo na Universidade de Brasília.

Entre 1976 e 1984, como parte do trabalho de consolidação da área, a UnB promoveu, com certa regularidade, importantes eventos nacionais e internacionais, reunindo alguns dos mais renomados cientistas sociais e especialistas em Relações Internacionais de países com grande tradição no ensino e na pesquisa na área. Entre esses participantes estiveram na UnB Karl Deutsch, Raymond Aron, Henry Kissinger, Ernest Gellner, F. A. Hayek, Leszek Kolakowski, Maurice Duverger, Robert Dahl, Giovanni Sartori, e Norberto Bobbio. Os eventos incluíram também pensadores brasileiros que haviam produzido reflexões importantes para a formação da base dos estudos das Relações Internacionais como Afonso Arinos de Melo Franco, Hélio Jaguaribe e Celso Lafer. As contribuições apresentadas pela maioria dos conferencistas, foram transformadas em livros, publicados pela Editora da UnB, que instituiu também a Coleção Pensamento Político, cujo primeiro volume foi de Karl Deutsch intitulado “Análise das Relações Internacionais” (1982). À época, outra iniciativa voltada para a consolidação da área na UnB foi a criação da revista Relações Internacionais, que publicou trabalhos e artigos originais de autores brasileiros juntamente com traduções de artigos de autores estrangeiros considerados de grande relevância para estimular a reflexão sobre Relações Internacionais.

Atualmente o IREL mantém um Curso de Bacharelado em Relações Internacionais, um Curso de Mestrado e um Curso de Doutorado. Cabe destacar que o IREL vem, há alguns anos, oferecendo regularmente um Curso de Especialização em Relações Internacionais (Curso de Pós-Graduação Lato Sensu) voltado principalmente para o atendimento da demanda por conhecimento e atualização por parte de profissionais que, por variadas razões, sentem a necessidade de familiarizar-se com a temática das relações internacionais. Ao longo de mais de três décadas, a UnB já formou mais de dois mil bacharéis, especialistas, mestres e, agora, doutores em Relações Internacionais.

Institucionalmente, ao longo de boa parte da sua história, a área de Relações Internacionais da Universidade de Brasília esteve organizada em duas unidades distintas: uma, localizada no Departamento de Ciência Política e Relações Internacionais, e outra situada no Departamento de História. No ano de 2000 as capacidades foram reunidas formando o atual Instituto de Relações Internacionais (IREL), processo que se concluiu em 2003. Em larga medida, o processo de construção institucional do IREL espelha a organização dos programas de pesquisa que definem as atividades acadêmicas do Instituto assentadas sobre duas vertentes básicas: História das Relações Internacionais e Política Internacional e Comparada.

Anúncios