Trabalho defendido no iREL agraciado no Prêmio CAPES de Teses 2013

A tese de doutorado de Rogério de Souza Farias, intitulada Industriais, Economistas e Diplomatas: O Brasil e as Negociações Comerciais Multilaterais (1946-1967), foi agraciada com menção honrosa de melhor trabalho no Prêmio CAPES de Teses de 2013.

A tese foi premiada como um dos três melhores trabalhos produzidos na área de Ciência Política e Relações Internacionais no país no ano passado. Defendida em 2012 no Programa de Pós-Graduação em Relações Internacionais da Universidade de Brasília, a tese foi orientada pelo Prof. Antônio Carlos Lessa, na área de concentração de História das Relações Internacionais.

O resumo da tese:

Um dos fundamentos da ordem internacional constituída no ocidente após a Segunda Guerra Mundial foi a criação de um sistema de regras para regular o comércio internacional. Há extensa literatura sobre o assunto, sempre salientando o papel dos Estados Unidos da América, do Reino Unido e de outros países estratégicos. Pouco se sabe como os países em desenvolvimento atuaram na construção desse arcabouço regulatório. O objetivo deste trabalho é contribuir para diminuir essa carência, ao apresentar uma narrativa de como o Brasil portou-se no processo de negociação e implementação dessas regras. Foram industriais, economistas e diplomatas os principais atores dessa dinâmica. É pela análise dessa tríade que é possível compreender como um dos países com o maior projeto de industrialização por substituição de importações conseguiu manter-se membro de um arranjo que promovia exatamente o oposto dessa política.

Anúncios