Perguntas Freqûentes sobre o Mestrado e o Doutorado em Relações Internacionais

A equipe da Coordenação da Pós-Graduação do Instituto de Relações Internacionais da Universidade de Brasília tem grande satisfação em prestar informações sobre os programas de Mestrado e Doutorado, visando especialmente prevenir erros que prejudiquem os potenciais candidatos nos nossos processos de seleção. Pensando nisso, sistematizamos as perguntas mais freqüentes os nossos programas de pós-graduação stricto sensu, que são apresentadas abaixo:

1. Tenho que pagar para fazer o mestrado ou o doutorado em Relações Internacionais na Universidade de Brasília?
Resposta – A Universidade de Brasília é uma instituição pública federal e, portanto, a maioria dos seus programas de formação (graduação e pós-graduação stricto sensu) são gratuitos.

2. Quando é realizado o processo de seleção para o Mestrado e o Doutorado ?
Resposta – O processo de seleção acontece geralmente por volta dos meses de novembro/dezembro de cada ano. Não deixe de verificar os termos da próxima seleção ao Mestrado e ao Doutorado, que estarão disponíveis no Edital de Seleção que será disponibilizado neste site por volta de agosto.

3. Como é o processo de seleção para o Mestrado e para o Doutorado?
Resposta – Nos últimos anos, as provas para o Mestrado têm durado aproximadamente dez dias e se organizado em quatro etapas, todas eliminatórias (nota mínima 7,0): prova de inglês, prova de conhecimentos em Relações Internacionais, prova de metodologia e entrevista.
A seleção ao doutorado tem sido composta 3 etapas, todas eliminatórias (nota mínima 7,0): prova de inglês e de uma segunda língua (francês, alemão ou espanhol) , e entrevista. Não deixe de verificar o Edital da próxima Seleção que será disponibilizado neste site por volta de agosto.

4. Como posso ter uma noção da bibliografia que será indicada para o próximo processo de seleção ao Mestrado?
Resposta – Dê uma olhada no Edital da última seleção. A cada ano, a bibliografia é atualizada e as modificações podem ser importantes. Ainda assim, vale a pena ver o que foi pedido no não anterior.

5. O que deve conter um projeto de dissertação de Mestrado?
Resposta – O projeto de dissertação deve revelar o interesse do candidato por um tema específico, explicitamente relacionado às áreas de concentração do Programa e a uma de suas linhas de pesquisa (ver Anexo H). Oprojeto deverá incluir: (1) título; (2) identificação do autor; (3) definição do problema e do objetivo da dissertação; (4) justificativa da relevância do tema; (5) delimitação do objeto de estudo e do universo depesquisa; (6) identificação e justificativa dos procedimentos metodológicos pertinentes; (7) indicação de uma bibliografia preliminar a ser utilizada, distinguindo os textos já consultados e os que serão utilizados ao longoda investigação; (8) cronograma de trabalho tentativo para o primeiro ano da investigação, levando-se em conta que o aluno cursará entre duas e três disciplinas ao longo de cada um dos semestres deste primeiro anode estudos. O projeto deve ser digitado ou datilografado em espaço 1,5 (um e meio) e fonte 12 e não deve exceder 12 (doze) páginas, incluindo bibliografia. Espera-se do autor eficiência e precisão na expressão de seupensamento, além de reflexões iniciais sobre o tema. O projeto constituirá o principal tema a ser argüido na entrevista, de modo que o candidato deverá preparar-se para responder questões atinentes ao universo deestudo proposto. Deverão ser entregues três cópias do projeto de dissertação à Secretaria da Pós-Graduação. A seguir, apresenta-se uma bibliografia indicativa para a preparação do Projeto.

6. O que deve conter um projeto de tese de Doutorado?
Resposta – O projeto de tese deverá revelar a capacidade do candidato em desenvolver um tema específico, explicitamenterelacionado a uma área de concentração do Programa e a uma de suas Linhas de Pesquisa respectivas (ver Anexo H). O projeto deverá incluir: (1) título; (2) identificação do autor; (3) definição do problema e doobjetivo da dissertação; (4) justificativa da relevância do tema; (5) delimitação do objeto de estudo e do universo de pesquisa; (6) identificação e justificativa dos procedimentos metodológicos pertinentes; (7)indicação de uma bibliografia preliminar a ser utilizada, distinguindo os textos já consultados e os que serão utilizados ao longo da investigação; (8) cronograma de trabalho tentativo para a realização da pesquisa eredação da tese, levando-se em conta que o aluno cursará entre duas e três disciplinas ao longo de cada um dos semestres letivos no primeiro ano de estudos. O projeto deve ser digitado ou datilografado em espaço 1,5 (ume meio) e fonte 12 e não deve exceder 25 (vinte e cinco) páginas, incluindo bibliografia. Espera-se do autor eficiência e precisão na expressão de seu pensamento, além de reflexões iniciais sobre o tema. O projetoconstituirá o principal tema a ser argüido na entrevista, de modo que o candidato deverá preparar-se para responder questões atinentes ao universo de estudo proposto. Deverão ser entregues três cópias do projeto dedissertação à Secretaria da Pós-Graduação. Sublinhe-se que um projeto de tese com chances de ser selecionado resulta de um longo e consistente processo de amadurecimento intelectual e de reflexão sobre otema específico proposto pelo candidato.

7. Posso me inscrever como Aluno Especial no Mestrado e no Doutorado em Relações Internacionais?
Resposta – São alunos especiais em disciplinas isoladas aqueles que nelas ingressaram sem terem sido admitidos no Programa pelo processo de seleção ao Mestrado ou ao Doutorado. Não serão admitidos alunos especiais nas disciplinas obrigatórias. Ao aluno especial será permitido cursar somente duas disciplinas por período letivo.
A matrícula de aluno especial só poderá ser feita após o cumprimento das seguintes etapas:
a) requerimento feito pelo candidato ao Programa;
b) aprovação pela coordenação do Programa, ouvido o professor da disciplina;
c) registro da Diretoria de Administração Acadêmica, mediante formulário enviado pelo Curso;
d) solicitação de matrícula, em formulário próprio, à qual o candidato anexará o seu diploma de curso superior, curriculum vitae e comprovante de pagamento de taxa.
Veja mais detalhes sobre a inscrição como aluno especial do mestrado e doutorado em Relações Internacionais

8. Quais as condições para solicitar trancamento geral de matrícula?
Resposta – O trancamento está previsto no Regulamento da Pós-Graduação em Relações Internacionais, em seu Artigo 35.
Os mestrandos podem solicitar o trancamento de 1 semestre letivo e os doutorandos 2 semestres letivos.
Os termos do Regulamento são genéricos e podem gerar dúvidas, notamente as seguintes:
a. Em que casos cabe o trancamento? O trancamento é uma medida excepcional (caso de acidente, doença grave, etc). O Colegiado da Pós-Graduação definiu que a solicitação de trancamento será encaminhada à Comissão de Pós-Graduação, que decidirá se o motivo da solicitação do trancamento é realmente excepcional.
b. O período de trancamento interrompe ou não o prazo de cinco semestres para completar o mestrado e oito semestres para o doutorado?
As instâncias competentes da UnB DAA têm decidido no sentido de que o trancamento interrompe a contagem do prazo referido. Assim, o aluno passará um total de 6 semestres para Mestrado e 10 semestres para concluir o Doutorado.

9. Quais as condições para solicitar a prorrogação do prazo para concluir o Mestrado ou o Doutorado?
Resposta – A prorrogação é uma medida excepcional (caso de acidente, doença grave, etc). A Comissão de Pós-Graduação decidirá se considerará se o motivo da solicitação da prorrogação é realmente excepcional e se as demais condições foram devidamente preenchidas. Caso decida positivamente, a solicitação do aluno será, então, encaminhado à Câmara de Pesquisa e Pós-Graduação (Decanato de Pesquisa e Pós-Graduação) que, finalmente, decidirá sobre o assunto.
O Colegiado da Pós-Graduação estabeleceu que a a solicitação de prorrogação deverá estar acompanhada dos seguintes documentos:
No caso de Mestrado: projeto da dissertação aprovado, pelo menos 2/3 da dissertação redigido e parecer positivo do orientador.
No caso de Doutorado: aprovação no Exame de Qualificação, pelo menos os 2/3 da tese redigido e parecer positivo do orientador.

10. Não resido no Brasil. Posso me candidatar ao Programa?
Resposta – Sim, pode.
Os candidatos ao Mestrado serão selecionados mediante análise de curriculum vitae; histórico escolar do curso de graduação para o e histórico escolar do curso de graduação e certificado de proficiência em inglês expedido por instituições reconhecidas internacionalmente além de comprovação de domínio da língua portuguesa, a critério da Comissão de Seleção.
Os candidatos ao Doutorado serão selecionados mediante análise de curriculum vitae; histórico escolar do curso de graduação para o e histórico escolar do curso de graduação e do Mestrado, certificado de proficiência de duas línguas, a saber: inglês, francês ou outra língua, em função da necessidade do projeto, trabalhos já realizados, apresentação de projeto e cartas de recomendação, além de comprovação de domínio da língua portuguesa, a critério da Comissão de Seleção

11. No processo de seleção para o Mestrado ou para o Doutorado, posso ser dispensado a(s) prova(s) de línguas?
Resposta – . Sim, desde que apresente os certificados solicitados no Edital de Seleção. Dê uma olhada no que foi estabelecido na última seleção. Os certificados considerados válidos têm sido quase sempre os mesmos. Não esqueça, no entanto, de checar o Edital da seleção na qual participará (disponível neste site a partir de agosto próximo).

12. Tenho chances de conseguir uma bolsa para o Mestrado?
Resposta – . O Programa conta atualmente com 6 bolsas para o Mestrado. São poucas bolsas, se considerarmos que, em geral, mais da metade dos alunos solicita bolsa. A Comissão de Pós-Graduação é a instância que decide sobre a concessão de bolsas, de acordo com critérios pré-estabelecidos, dos quais o mais relevante a classificação dos alunos no processo de seleção

13. Tenho chances de conseguir uma bolsa para o Doutorado?
Resposta – A Comissão de Pós-Graduação é a instância que decide sobre a concessão de bolsas, de acordo com critérios pré-estabelecidos, dos quais o mais relevante a classificação dos alunos no processo de seleção. O número de bolsas para o doutorado tem sido suficiente para suprir a demanda.

Anúncios